A diferença entre tensão monofásica e tensão trifásica

A diferença entre tensão monofásica e tensão trifásica

A diferença entre tensão monofásica e tensão trifásica

A diferença entre tensão monofásica e tensão trifásica, tensão simples e tensão composta nomeadamente, está basicamente no valor entre elas.

Para explicar a diferença entre tensão monofásica e trifásica é necessário compreender que a tensão composta é √3 vezes maior que a tensão simples, ou seja, V(composta)=V(simples) x √3 (aproximadamente 1,732).  Esta diferença pode ser identificada a partir de um voltímetro. Para tensão composta, mede-se a tensão entre as duas fases e para tensão simples, mede-se a tensão entre a fase e neutro.

Um alternador que fornece tensão monofásica terá os enrolamentos conectados de uma forma em que, será disponibilizada para as instalações do cliente uma fase e o neutro. No geral, para a maioria dos mercados, o valor da tensão monofásica é 230V. Entretanto, na América Latina, é comum encontrarmos tensão monofásica a variar entre 115V, 127V, 220V, entre outros. Equipamentos como iluminação, micro-ondas, portões automáticos, equipamentos de solda portáteis, entre outros, são alimentados com tensão monofásica.

Já um alternador que fornece tensão trifásica, terá os enrolamentos conectados de uma forma que, será disponibilizado para as instalações do cliente três fases e o neutro. Para a maioria dos mercados, o valor da tensão trifásica é 400V entre fases e 230V entre fase e neutro. Assim como para a tensão monofásica, na América Latina, é comum encontrarmos tensão trifásica a variar entre 208V, 220V, 380V, entre outros. Equipamentos como motores elétricos, sistemas de bombagens de grande porte, elevadores, compressores de grande porte são alimentados com tensão trifásica.

No sistema elétrico de potência (rede elétrica) desde a geração até a distribuição, a operação do sistema é realizada com tensão trifásica, sejam nas hídricas, parques eólicos, centrais solares ou térmicas.

Para além da redução de perdas nos meios físicos durante a transmissão de energia, a principal justificação para se trabalhar com tensão trifásica é o ganho de potência elétrica. A potência elétrica num sistema que trabalha com tensão trifásica é três vezes maior do que se este mesmo sistema trabalhasse com tensão monofásica, ou seja, P (tensão trifásica) = 3 x P (tensão monofásica). No geral, as residências são alimentadas com tensão monofásica e as indústrias com tensão trifásica.

Portanto, se necessita de equipamentos mais potentes para realizarem tarefas mais difíceis, como embarque e desembarque de contentores por exemplo, é inevitável não pensar em equipamentos que utilizem tensão trifásica. Quando estamos a especificar um gerador para um cliente, o que determina a escolha entre monofásico e trifásico, são as cargas que este gerador terá de alimentar. Como é esperado, para cargas que necessitam de tensão trifásica, geradores trifásicos devem ser especificados. Porém, como estes geradores também podem fornecer energia para cargas monofásicas, cuidados como balanceamento de cargas entre as fases devem ser levados em conta.

Share this post


preloader