Unidade de produção da Grupel em processo de otimização

Unidade de produção da Grupel

Unidade de produção da Grupel em processo de otimização

Unidade de produção da Grupel em processo de otimização: À primeira vista, e mal entramos na unidade de produção da Grupel em Vagos, sentimos um enorme sentido de organização e estrutura.

O impacto é ainda maior para aqueles que conheceram a área de produção antes da implementação de novas metodologias de gestão operacional e que agora vêm o seu trabalho diário mais facilitado com a concretização destas mudanças.

Mas afinal de que mudanças estamos a falar?

Com a recente aposta na formação e aplicação da Filosofia Lean em toda a organização, fazia sentido iniciar o processo de aplicação pela unidade de produção. Assim, deu-se início à implementação da filosofia de gestão Lean Manufacturing.

Conhecida em português como “Produção magra”, e também reconhecida internacionalmente como a evolução do Sistema Toyota de Produção (TPS), o Lean Manufacturing é uma filosofia de gestão essencialmente focada na criação de valor e redução de sete tipos de desperdícios:

  • superprodução
  • tempo de espera
  • transporte
  • excesso de processamento
  • inventário
  • movimento
  • defeitos

Eliminando esses desperdícios, a qualidade melhora e o tempo e custo de produção diminuem. As ferramentas "lean" incluem processos contínuos de melhoria de processos (kaizen), produção "pull" (fluxo puxado) e elementos/processos à prova de falhas (Poka-Yoke).

Na Grupel em particular, implementaram-se sistemas de racks dinâmicos de abastecimento (supermercados intermédios) que, por serem modulares, podem ser facilmente alterados e adaptados a novas funcionalidades, acompanhando as mudanças da linha de produção ou armazenagem e reduzindo os custos na aquisição de novos equipamentos.

Especificamente com estas alterações cumpriram-se os seguintes objetivos:

  • Redução do tempo e otimização dos processos de abastecimento e recolha de componentes;
  • Redução dos tempos de espera de componentes na linha de montagem;
  • Aumento da eficiência da linha de produção;
  • Redução do excesso de movimentações dos colaboradores;
  • Eficácia do fluxo de informação entre o Departamento de Logística e o Departamento da Produção;
  • Promoção da gestão visual de processos;

Share this post


preloader